rudia.png

Quem não pode com o pote, não pega na rudia!

Minha vó usa um ditado que se aplica muito ao mercado de alimentos: “quem não pode com o pote, não pega na rudia”.

Você sabe o que é a rudia?

A rodilha (ou rudia, como falamos aqui no Nordeste) é uma corda, pano ou almofada em círculo, que a pessoa coloca na cabeça para acomodar o peso que se carrega. No caso do ditado: um pote com água.

O que minha vó quer dizer é que se você não consegue fazer a parte difícil, nem precisa fazer a mais fácil (que é pegar a rudia).

Isso se aplica perfeitamente ao nosso mercado – regulado – de alimentos, concorda? O pote aqui não é de água, mas de responsabilidade: quem produz, distribui ou serve alimentos cumpre uma das tarefas mais relevantes na vida humana. Uma tarefa carregada de responsabilidade: alimentar é garantir a vida.

Atuar no mercado de alimentos é uma escolha, não uma imposição. O empresário ou empresária possui diversas opções de negócios à sua disposição, alguns regulados, outros não. Quando escolhe atuar em alimentos, pegou na rudia cujo pote está cheio de responsabilidades.

E não há escolha sobre qual responsabilidade é maior do que a outra, qual legislação se deve cumprir, qual não. O atendimento à legislação não é opcional – é mandatório. Quem atua no mercado de alimentos tem ação direta sobre a vida humana. E esta é uma tarefa de imensa responsabilidade, que deve ser encarada como tal, desde a alta direção até o chão de fábrica.

E nem vale dizer que não conhecia as responsabilidades, pois alegar ignorância não é justificativa (Decreto-Lei Nº 4.657/1942 Art.3º).

Quem não pode com o pote, não pega na rudia.

Se você trabalha com alimentos, conheça as regras do jogo, entenda o seu papel e assuma a sua fatia de responsabilidade.

Para lhe ajudar, publico, aqui na Alimentus, todas as novas legislações relevantes neste mercado, dos diferentes órgãos e instâncias, de forma simples e agrupada. Você pode encontrar este conjunto de legislações aqui.

As legislações que geram mais dúvidas, eu ainda faço uma análise comentada no blog (e aceito sugestões de temas – me mande suas dúvidas que eu escrevo a respeito!).

Quem prefere se aprofundar neste assunto, pode também fazer um dos curso da Tacta Food School, que acontecem em Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG), Lajeado (RS) e Campinas (SP).

Ou seja: tem muita opção para entender a legislação de alimentos e cumprir o seu papel.

O que não dá é dizer que o pote é muito pesado. Porque aí, colega:

Nem pegue na rudia!


A Legislação de Alimentos é um emaranhado para você? Não precisa ser!

A Tacta Food School oferece um curso de 2 dias que lhe ensina a navegar neste mar de instruções normativas, portarias e resoluções – e de quebra lhe mostra como proceder em caso de uma autuação sanitária.

O curso de Legislação Sanitária: Interpretação e Aplicação está com inscrições abertas nas seguintes bases:

 

Vem entender com a Tacta a legislação sanitária de alimentos na prática.

Porque comida a gente experimenta. Conhecimento também.

Dafné DidierQuem não pode com o pote, não pega na rudia!
Share this post

1 comentário

Deixe seu comentário
  • Lucia Souza - 6 de julho de 2020 Responder

    Gosto de pesquisar sobre as frases populares.
    Elas falam em metáforas sobre os costumes, atitudes ou Afazeres do povo .

Deixe seu comentário