Imagem-blog-Alimentus.png

Quem copia rótulos, copia erros!

Essa é uma das frases que eu mais falo para todos as pessoas que trabalham com rotulagem de alimentos. Não é apenas uma dica, mas uma triste realidade!

A rotulagem de alimentos é a principal forma de comunicação com o consumidor. É através dela que é possível identificar o produto, origem, qual a sua finalidade, qualidade, validade, características nutricionais e muitas outras.

Eu trabalho com rotulagem há mais de 10 anos e posso afirmar com toda certeza: EXISTE MUITO COPIA/COLA NO MERCADO!

Como sei disso? Primeiro eu sou consumidor e leio muitos, mas muitos rótulos mesmo. Ir ao supermercado é passar mais tempo lendo e fotografando rótulos do que fazendo compras 😊; segundo, eu presto consultoria para inúmeras indústrias de alimentos na qual analisar e revisar a rotulagem dos produtos é um dos serviços que mais executo!

Sempre que recebo um novo croqui para analisar/revisar a rotulagem é muito comum ver o “copia/cola” do mercado. E as cópias são as mais variadas, desde os dizeres de rotulagem como “sem conservantes”, “integral”, quanto a valores da tabela nutricional.

Imagino que você deve estar…  😲😒😒

Mas não fique admirado(a). É muito comum fabricantes diferentes que produzem o mesmo produto apenas copiarem a informação nutricional do rótulo do concorrente! E qual o problema nisso?

“QUEM COPIA RÓTULOS, COPIA ERROS!”

Acreditar nas informações contidas na rotulagem de um produto só pelo fato que é produzido por uma grande empresa é um erro: não quer dizer que estão corretas. Onde existe essa regra que: quanto maior a empresa, mais corretos estão os seus rótulos?

Como diz minha sábia avó, isso é tão verdade como “candieiro que dá choque”!

Se você estiver achando que é só blá, blá, blá meu, vou lhe provar: as imagens abaixo são de dois produtos fabricados por empresas diferentes.

Isso é um dos vários rótulos copiados que já vi e analisei 😥😥

Alguns de vocês podem estar até imaginando que “isso é bobagem”, “quem não consegue fazer um rótulo?”, “fichinha” … o trabalho pode parecer simples: receber o croqui do rótulo, analisar e enviar de volta para o cliente. Mas não é!

São mais de 150 itens de revisão de informações que 1 único rótulo pode conter espalhados em diversos temas:

  • Rotulagem Geral de alimentos embalados
  • Rotulagem Nutricional de alimentos embalados
  • Informação Nutricional complementar
  • Rotulagem de porções e pesos e medidas
  • Rotulagem de alimentos alergênicos
  • Rotulagem de alimentos com glúten
  • Rotulagem de alimentos com lactose
  • Rotulagem para alimentos com fins específicos
  • Rotulagem de Alimentos Contendo Organismo Geneticamente Modificado (Transgênicos)

E olhe que estou falando apenas do mais básico, que se aplica a quase todos os tipos de alimentos, sem falar de outros temas: alimentos irradiados, suplementos alimentares, produtos hortícolas in natura, entre outros.

Ah, e ainda existem as particularidades de rotulagem de cada produto determinadas no regulamento técnico. São mais de 190 Regulamentos Técnicos (Anvisa e MAPA), sem contabilizar as bebidas 😊

Nesse jogo cheio de regras, as penalidades para rótulos errados são caracterizadas como infrações sanitárias, conforme prevê a Lei nº 6.437/1977:

Art . 10 – São infrações sanitárias:

XV – rotular alimentos e produtos alimentícios ou bebidas bem como medicamentos, drogas, insumos farmacêuticos, produtos dietéticos, de higiene, cosméticos, perfumes, correlatos, saneantes, de correção estética e quaisquer outros contrariando as normas legais e regulamentares:

pena – advertência, inutilização, interdição, e/ou multa;

E vale lembrar que o Recall é uma possibilidade 😮😮

Como você pode perceber, desenvolver, analisar e revisar a rotulagem de alimentos não é nada fácil. Garantir que as informações adicionadas nos rótulos estejam de acordo com as legislações vigentes aplicáveis é tarefa que necessita de muita responsabilidade.

É seu dever como profissional de alimentos que trabalha com rotulagem estar atualizado e conseguir entender, compreender e interpretar as normas para o fiel cumprimento das regras.

É dever da indústria garantir ao consumidor uma informação clara, fiel e transparente. Ninguém quer passar por um Recall e/ou receber uma multa por conta da rotulagem ou ter sua marca divulgada em todas as redes sociais por um “errinho tão bobo”. Cuide da imagem da sua empresa e proteja o consumidor!

Se você trabalha com rotulagem de alimentos me responda: quão preparado você está para revisar um rótulo de alimento?

E você que não trabalha: o que está esperando para começar?

E lembrem-se:

QUEM COPIA RÓTULOS, COPIA ERROS!


Quer aprender sobre as novas regras de rotulagem nutricional frontal? 

Conheça nosso curso Rotulagem Nutricional Frontal – EAD! 

Dafné DidierQuem copia rótulos, copia erros!
Share this post

2 comentátios

Deixe seu comentário
  • Mislene Patricio Puziski Colonetti - 7 de maio de 2020 Responder

    Gostaria de saber o valor e duração do curso de Rotulagem Geral de Alimentos.

    Dafné Didier - 7 de maio de 2020 Responder

    Olá Mislene!
    No final do texto tem uma imagem do curso com um link contendo as informações de preço, duração, conteúdo programático, instrutor e datas!
    Obrigado 🙂

Deixe seu comentário